27 de fev de 2009

Louise Bourgeois, escultora.


louise bourgeois with spider 1996

Vcs podem apreciar outra obra desta grande artista no Museu de Arte Moderna de São Paulo, no Parque Ibirapuera.
A famosa aranha que dá para ver do lado de fora do museu, é legal passar por debaixo dela, impressiona a escala.
Instiga tentar entrar na mente da artista, complexa, cheia de simbolismos, recordações e traumas....

MAM SP: http://www.mam.org.br/2008/portugues/default.aspx

25 de fev de 2009

tudo bem...afastem seus maus-pensamentos..



kkkkkkkkkk
sei que apreciadores maldosos da escultura vão pensar mal dessa boquinha entre-aberta, mãozinhas sobre o peito arfante....
é a fé mística, gentemmmmm

Já leram os textos de Santa Teresa de Ávila? erotismo puro...com todo respeito.

http://www.artelearning.net/

Mais uma de Bernini, só para suspirar e babar um pouco...rs

http://www.pbase.com/woodstock1103/image/62635699

Outro exemplo de apreciação de esculturas



Esta obra tardia de Bernini, 1671 a 1674, deve ser contemplada a partir do centro da capela onde se destaca por um teatral foco de luz em meio à penumbra.
É o retrato da Beata Ludovica Albertoni no momento de sua morte.
Embora confinada a um espaço limitado ela é rigorosamente uma obra-prima tridimensional.

Escultura ou cenário?


Uma das discussões históricas sobre a escultura é apreciação de sua tridimensionalidade:
A escultura é para ser vista e apreciada em seus 360 graus?
Ou o escultor selecionará uma vista "privilegiada" para a apreciação?

O escultor Bernini, a medida que seu estilo amadurecia, projetava suas esculturas para "orientar" e determinar o ponto de vista adequado para serem observadas.
Um bom exemplo é a estátua eqüestre de Constantino feita no período 1654-70.
Totalmente enquadrada numa composição de arcos e panejamentos de fundo.
Fica claro para o espectador onde deve colocar-se para apreciar a peça.

http://www.kalipedia.com

Bernini, o mágico




Gian Lorenzo Bernini (1598-1680)
Escultor italiano, revelou-se um escultor extraordinário já na adolescência, foi o principal escultor de Roma, após Itália e eu diria da Europa no período, porque exerceu forte influência pela excelência técnica e estilística.
Sabemos de seu procedimento através de 2 livros escritos em sua época.
Escultor do período Barroco (século 18), podemos considerá-lo Maneirista, por não aceitar as limitações do bloco de pedra.
Ele concebeu esculturas com contornos ousados e salientes, chegando a usar MAIS DE UM BLOCO DE MÁRMORE para fazer uma escultura, o que SERIA INCONCEBÍVEL PARA NOSSO QUERIDO MICHELANGELO, purista do Renascimento.

Bernini, o mármore se transforma em carne


Não canso de olhar esta escultura.....
É mármore !!!!! é uma pedra !!! dura!!! srrs
Eu não sou fã do virtuosismo pelo virtuosismo, é muito próximo do exibicionismo e isso é muito deselegante,
principalmente nos dias de hoje, porque a arte é uma linguagem importante para veicular outras habilidades e estados de espírito.
Mas...BERNINI É BERNINI, não canso de olhar esta escultura.

22 de fev de 2009

Livro desenho, clima anos 50


Milzi me deu este livro de presente.
Mais clima anos 50 impossível....
Presente fino, de estimação, era de sua avó.
Adorei.

19 de fev de 2009

Vamos pensar...........


Não são os mais fortes da espécie que sobrevivem, nem os mais inteligentes, mas sim os que respondem melhor e mais rapidamente às mudanças.
Charles Darwin

SOL EM SÃO PAULO !! incrível


Depois de 800 semanas de dias chuvosos, o atelier ficando cheio de limo e invadido por samambais e lagartos, finalmente aparece o sol.
É um presente dos deuses.
A luz natural é bem melhor para desenhar e modelar.
Os artistas ficam contentes com tão pouco...rsrs

16 de fev de 2009

Do desenho à escultura..


Escolhi um dos desenhos que fiz em meus cadernos e modelei este alto-relevo em argila.
Fiz o molde em silicone e reproduzi em resina com pó de mármore e pátina bronze.
Este trabalho é de 2005.
Faz parte de uma série de casais de cabeças trágicas..

Esboços, desenhos anotações...



No desenho nunca devemos achar que chegamos ao conhecimento total da forma, desta forma evitamos o perigos de plagiar a nós mesmos...
Podemos melhorar tanto e sempre!
Postei desenhos meus de diferentes épocas, em cada um deles enfocava aspectos diferentes para aprofundar minha sensibilidade visual e as futuras criações.

Uma nova cabeça em andamento...



Estou modelando esta cabeça em tamanho natural com plastilina branca.
É bem provável que ganhe uma expressão...espanto, medo, dor , raiva, não sei...
Estou achando esse cara calmo demais, muito contemplativo, isso não pode ficar assim! srsrrsrs

12 de fev de 2009

Henry Moore, o começo em gesso ao bronze final


http://www.henry-moore-fdn.co.uk

A foto da escultura é minha, feita na exposição de henry Moore na Pinacoteca de São Paulo.

Fundação Henry Moore, website




http://www.henry-moore-fdn.co.uk

As fotos das esculturas são minhas, feitas na exposição INESQUECIVEL de Henry Moore na Pinacoteca de São Paulo.

Interessante: uma xilogravura de Henry Moore

Xilogravura de 1931: Nu reclinado.

Henry Moore, escultor e desenhista moderno.



Henry Moore, mais imagens de um escultor que também era grande desenhista.
Vejam com calma os desenhos, a variedade de materiais que Moore conhecia, carvão, aquarela, pastel, etc.
Os desenhos tem um senso de volume admirável, mas eles não são rigidos, duros como se fizessem parte de um projeto de engenharia, ao contrário, são dinâmicos, com apurado senso estético.
Moore não fazia apenas estudos preparatórios, esboçava com pleno domínio da linguagem expressiva do desenho.

Do desenho à maquete: Henry Moore


O público de arte em geral quando aprecia esculturas em uma exposição às vezes imagina que a obra simplesmente "apareceu" no mundo do jeito que ela se apresenta.
A escultura é uma das artes que mais exige etapas prévias à obtenção da obra final.
Observe a imagem: há uma série (uma série, eu falei, não apenas UM...) de esboços.
A seguir segue-se uma MAQUETE, que pode ser em argila, em massa de modelar ou gesso.
Esta maquete é ampliada na escala e materiais definitivos, por exemplo uma pedra como granito ou mármore.
Se o escultor quer sua peça em bronze, haverá as etapas de execução de molde, cópia em cera e fundição.

"Sculptural Pursuit" Revista de escultura contemporanea.




http://sculpturalpursuit.typepad.com/artistic_expressions/

A sculpture magazine written by sculptors for sculptors and their collectors, isto é, uma revista escrita por escultores para escultores e seus colecionadores.
Vejam o site, existe a possibilidade de assinar a revista em papel e a assinatura para leitura online, bem mais barata.

9 de fev de 2009

Um grito meu, quase inaudível.......de lembrancinha!!

Há dias em que tudo faz sentido.
E há dias em que, mesmo vivendo num jardim florido, o resto do planeta parece feio, sujo e malvado.
Eis um grito abafado pelas mortes estúpidas, a violência das ruas, as inundações, o excesso de asfalto em são paulo, pelos carros poluidores e um longo etc.

Obviamente, anatomia não é o único caminho...

Acredito que o conhecimento das proporções, da "lógica anatômica" é fundamental para modelar uma figura humana.
Mas não é o bastante, é necessário ir além, trascender o volume e atingir uma "forma" que traduza nossos sentimentos e nossa visão do ser humano.
Quando conseguimos juntar a forma conhecida à forma expressiva chegamos perto da arte.

8 de fev de 2009

Medindo com o compasso...


http://www.daylife.com/photo/00sygPibNAf65

Sculptor Blair Buswell, left, uses calipers to take detailed measurements of the head of former Buffalo Bills running back Thurman Thomas.

Compasso de escultor.




http://www.sculpt.com/catalog_98/CLAYTOOLS/Calipers.htm

Compasso de escultor.

Observe na foto abaixo (na base do crânio) um compasso de madeira.
É chamado "compasso de escultor", ele tem as pontas curvas e é muito utilizado para conferir e transferir medidas.

Observação dos volumes e proporções de nosso amiguinho.


Se o objetivo é modelar uma cabeça com formas próximas às humanas o melhor mesmo é observar as proporções de nosso amiguinho.
Assim você evita o equívoco de modelar, sem querer:
uma máscara,
um rosto chapado,
uma cara de ET,
um "rosto expressionista",
"um rosto estilizado",
"um rosto moderno" (kakakkakaka)

Se você não dispõe de um modelo anatômico - vendido em lojas de material hospitalar - pode utilizar imagens de livros de anatomia para artistas e se observar no espelho para pegar as medidas e proporções básicas.

É um ótimo treino.

Estudo de anatomia: fundamental para uma boa modelagem realista.

6 de fev de 2009

Ocando minha peça "Guerreira" em argila para queima





Depois de finalizada a peça em argila, inicia o processo de secagem.
A argila leva de 2 a 3 semanas para perder a umidade.
Esta secagem deve ser feita gradualmente, eliminamos o pano molhado que usamos para manter a umidade enquanto a peça não está pronta e mantemos um saco plástico para que a perda seja gradativa.
Desta forma evitamos rachaduras e "acidentes" graves.
A peça pode ser ocada quando atinge o estado prévio ao "couro", isto é, por fora a peça já está resistente, podendo ser manipulada mas por dentro a argila ainda está úmida.
Isto permite que retiremos o "miolo" de argila, deixando uma parede de aproximadamente 3cm para uma cabeça em tamanho natural.
Quando totalmente seca e oca a escultura pode ser levada ao forno, onde ficará em processo de queima aproximadamente 12 horas, aumentando gradativamente sua cocção e definitiva perda de água.