18 de mai de 2008

Rachel Whiteread, o vazio das coisas






Rachel Whiteread (Londres, 1963) é um dos nomes mais conhecidos da geração de escultores que começou a se destacar nos anos 80, o YBA – Young British Artist, sensação no mundo da arte, do qual fazem parte Damien Hirst e Marc Quinn.
Rachel Whiteread materializa o que não se vê, fazendo o molde do “vazio” dos objetos ou ambientes.
Tornou-se conhecida com o trabalho "House", de 1993, um molde de cimento do interior de uma casa vitoriana.
Outra obra anterior que chamou a atenção do público foi "Ghost", o molde do interior de um quarto, exposto na Chisenhale Gallery em Londres. A escultura era um grande cubo de gesso, composto por vários cubos menores dispostos uns sobre os outros com precisão.

Em 1993 foi a primeira mulher a ganhar o importante Turner Prize.
Em 1998,nos EUA, fez o molde do interior de uma caixa d´agua em resina translúcida, que foi colocada entre duas caixas d´agua reais.
Em 2005 fez o molde da área interna de 14,000 caixas, criou com elas uma instalação chamada 'Embankment'

Seus trabalhos tem a capacidade de evocar um certo mistério a partir de objetos reais e cotidianos, além de surpreender pela dificuldade de execução dos moldes e sua reprodução.

2 comentários:

  1. Agora que moras longe o blog é uma forma de folhear tuas revistas e teus livros sobre arte
    e conhecer o que pra mim é novo
    gracias

    ResponderExcluir
  2. de nada....morar longe é exagero
    pode folhear à vontade sempre que quiser e puder, ora bolas
    de nothing

    ResponderExcluir